Notícias

Home :: Notícias :: DIA MUNDIAL DAS ANOMALIAS CONGENITAS

DIA MUNDIAL DAS ANOMALIAS CONGENITAS


            DIA MUNDIAL DAS ANOMALIAS CONGENITAS

 

            Para aumentar a conscientização sobre o impacto das anomalias congênitas, a Organização Mundial da Saúde / Organização Mundial da Pan-Americana da Saúde (OPAS / OMS) se juntaram com outras 11 organizações de saúde globais líderes para comemorar pela primeira vez  o Dia Mundial das Anomalias (Defeitos) congenitas no dia 3 de Março.

            Defeitos de nascença, também chamados de anomalias congênitas, doenças congênitas ou malformações congênitas, são a segunda principal causa de morte em crianças de 28 dias ou mais jovens e em crianças menores de 5 anos nas Américas. Combinado com prematuridade, asfixia e sépsis, os defeitos de nascimento são responsáveis ??por 44% das mortes de crianças. Globalmente, defeitos de nascimento afetam 1 em cada 33 bebês e causam 3,2 milhões de deficiência a cada ano.

"A comemoração deste dia tem como objetivo aumentar a conscientização sobre este problema comum, caro e desafiador, mas também para promover o desenvolvimento e implementação de programas de prevenção e para expandir os serviços de saúde para todas as pessoas com defeitos de nascença", disse Suzanne Serruya, diretora da OPAS / OMS Centro Latino-Americano de Perinatologia (CLAP).

            As anomalias congênitas podem ter origens genéticas, infecciosas ou ambientais, embora na maioria dos casos, é difícil identificar uma causa. Os distúrbios graves mais comuns de nascimento são no coração e defeitos do tubo neural e síndrome de Down.

A cada ano, cerca de 270 mil recém-nascidos morrem nos primeiros 28 dias de vida a partir de anomalias congênitas, que são a quarta maior causa de mortes neonatais após complicações de parto prematuro, infecções neonatais e complicações de parto, de acordo com dados da OMS.

            Para os bebês que sobrevivem e vivem com essas condições, defeitos de nascimento aumentam o risco de deficiência de longo prazo, que afetam muito os indivíduos e suas famílias, os sistemas de saúde e da sociedade. Muitos defeitos congénitos podem ser prevenidas ou tratadas. Ácido fólico suficiente e consumo de iodo durante a gravidez, a vacinação contra a rubéola (que pode ser transmitida aos filhos durante a gravidez) e assistência pré-natal adequada são as medidas básicas de prevenção.

"Nossa visão é para que cada criança nascer com a melhor saúde possível e com o potencial para uma vida plena e produtiva", concluiu a diretora da OPAS

 

 

PAHO - http://www.paho.org  02/03/15



Compartilhe: Tweet Facebook Facebook


Notícias recentes



Ver mais Notícias.

Endereço:

Rua dos Pariquis - número 2999 - A Sala 1304 • Belém - PA

Email:

atendimento.sopape@gmail.com

Telefone:

(91)3249-9111 | (91)81365400

Copyright 2017 - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por: